Museu do Pontal faz hoje primeira live do ano

Museu do Pontal faz hoje primeira live do ano

O Museu do Pontal vai fazer hoje (17), às 18h, a primeira live do ano, a partir do filme Azougue Nazaré (2018), de Tiago Melo. A transmissão será pelo canal do espaço cultural no YouTube e vai abordar questões relacionadas às diferenças de entendimentos e às resistências com preconceitos, que ocorrem sobre manifestações do maracatu, da ciranda e de outras festas, referentes às suas práticas contemporâneas e aos registros audiovisuais da cultura popular pernambucana.

A live O maracatu e suas imagens: festa, resistência e tensões vai ter a participação do artista e comunicador Valmir do Coco, que desempenhou um papel protagonista em Azougue Nazaré. Outro que estará presente na transmissão é o jovem músico e poeta pernambucano Anderson Miguel, que também atua no longa cantando maracatu. A coordenação do encontro virtual será feita pela antropóloga, pesquisadora e cineasta Clarisse Kubrusly; e pelo diretor executivo do Museu do Pontal, Lucas Van de Beuque.

Os temas vão destacar a representatividade negra no cinema nacional, os registros de imagem, fonográficos e materiais da cultura popular contemporânea, o cancelamento e permanência da festa do maracatu no carnaval em meio à pandemia da covid-19. As discussões vão fazer um paralelo com o acervo do museu.

Além da vasta experiência com docência e pesquisa, a antropóloga ministrou aulas de danças populares brasileiras por dez anos na Fundição Progresso junto ao coletivo do Rio Maracatu (1998-2008). Clarisse participou também de grupos e movimentos artísticos como o Dona Santa (1998-2001) e o Céu na Terra (2001-2010), no Rio de Janeiro; além do O Maracatu Estrela Brilhante do Recife (2000), do Afoxé Ilê Xambá (2014) e do Boi da Gurita Seca, em Pernambuco.

Com incentivo da família, Anderson Miguel já participava aos oito anos de ensaios e encontros de Maracatu de Baque Solto na Zona da Mata de Pernambuco. Mais adiante assumiu o posto de contra mestre dos veteranos Mestre Aderito, seu pai, e Mestre Zé Flor, com quem recebeu o conhecimento sobre a prática centenária do maracatu. Hoje, aos 25 anos de idade, é cirandeiro respeitado e também mestre do Águia Misteriosa.

Valmir do Coco, que nasceu na cidade de Nazaré da Mata, em Pernambuco, estudou comunicação na Universidade de Pernambuco e começou sua carreira artística no teatro. O artista se destacou no cenário do cinema nacional ao participar do longa dirigido por Tiago de Melo. Também atuou no elenco do filme Bacurau (2019), de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho.

Sessão conjunta

Neste domingo (20), o curta Ilha do Ferro (2021), que também foi dirigido por Tiago de Melo, será exibido no Museu do Pontal, na Barra da Tijuca, em sessão conjunta com o longa Azougue Nazaré, dentro do projeto Cinema de Fachada no Pontal.

Fonte: Agencia Brasil

Cidade FM

  • Cidade FM
  • Cidade FM
  • _blank
  • http://cidadefm106.com.br/wp-content/uploads/2021/05/106-A-MAIS-OUVIDA-cidade-fm-Custom.png
  • ALL CATEGORIES
  • http://stm1.studiorenascer.com:7004/;